Adesão

Mapa e Fluxograma

da Certificação

Atualmente, três haras encontram-se certificados pelo Sela Verde, o 8 Virtudes da Raça Mangalarga  Marchador em Amparo/SP, o Haras das Marias, da raça Campolina localizado em Jarinu/SP e o Haras Grão Mogol também do Marchador, em Grão Mogol/MG.

Enfim, estão lançadas as sementes do Selo, que promete um ambiente frutífero para o futuro.

O objetivo do Sela Verde nunca foi expandir em larga escala e em curto espaço de tempo o número de certificações, uma vez que, para se transpor certos paradigmas, deve-se passar por uma evolução natural e pela disseminação do conhecimento, anteriormente. Desde modo, além das certificações alcançadas, o número de palestras, cursos e acessos a nossa página mostra que o Sela Verde já alcançou seu objetivo: semear práticas de bens estar animal, aumentar a qualidade ambiental e a evolução social para todos os envolvidos no processo. 

O ciclo obrigatório de no mínimo três (03) anos de certificação, definido na política, vem de encontro ao ideal de evolução das propriedades certificadas. Aliada a gradativa adequação e melhoramento das práticas ambientais, sociais e, principalmente de bem estar animal, uma “rede verde” de trocas de informações e exemplos de ações positivas será criada.

O principal fruto dessa rede será a oportunidade de diferenciação na qualidade dos produtos dos haras certificados, uma vez que a confiança em um cavalo “construído” nos preceitos do selo, trará a garantia de um animal longevo e saudável. Além disso, iniciativas futuras que estão sendo pensadas como o Leilão Sela Verde, o Ranking Verde etc.

Fluxograma da Certificação

JoomShaper